Cervejas sem glúten

Postado por menusemgluten em 20/Maio/2015 - 12 Comentários

Cervejas sem glúten: conheça as disponíveis no Brasil

cervejas sem glúten

Olá, pessoal! Tudo bem?

Acho que muita gente ainda tem dúvidas sobre as cervejas sem glúten e sobre quais marcas temos disponíveis no Brasil. Por isso, achei legal fazer um post explicando tudinho.

As cervejas tradicionais são feitas à base de cevada, um cereal que contém glúten naturalmente presente em sua composição. Já a cerveja sem glúten ou cerveja gluten free, pode ser produzida de diferentes formas, seja à base de cevada mesmo, porém com um processo que elimina ou reduz a quantidade de glúten, ou então a partir de outros cereais livres dessa proteína, tais como o arroz, sorgo, trigo sarraceno, painço, etc.

As cervejas que vou falar abaixo são as que provei e aprovei. Algumas acho que não vale a pena mencionar, pois o sabor e qualidade deixam a desejar.

A primeira cerveja sem glúten que conheci foi a Daura Damm. De origem espanhola, contém menos de 3ppm de glúten, por isso, é apta para celíacos.daura

Cerveja tipo Lager, possui coloração dourada, amargor médio e espuma abundante.
Teor Alcoólico: 5,4%
Preço:  Entre R$17 e R$23 – 330ml)

lake side beer

Foi em uma viagem à Porto Alegre que conheci a primeira cerveja sem glúten brasileira, a Lake Side Beer.

Felizmente, agora já é possível encontrá-la em diversas cidades do Brasil.

A Lake Side Beer, através de um processo exclusivo de quebra das proteínas do glúten, produz de forma artesanal cervejas totalmente aptas para celíacos (menos de 6 ppm).

Teor Alcoólico: 4.5%
Preço: Razoável (entre R$14 e R$20) – depende do lugar
Ponto positivo: vem em garrafas de 600ml – a tipo Lager

Temos 3 tipos da Lake Side Beer no mercado: Lager, Malzebier e American Pale Ale. 20141119---Glutenberg-beer-ed

A cerveja canandense Glutenberg é uma das únicas que é 100% sem glúten, ou seja, é feita a partir de outros cereais, como painço, trigo sarraceno, castanhas e etc.  Também é a única que conheço que vem em lata de 473ml.

São 4 tipos: Pale Ale, Blonde, Red e India Pale.

Teor Alcoólico: depende do tipo  – Blonde 4.5% / Pale Ale 5.5% / Red 5,0% / India Pale 6,0%
Preço: Acima e  R$24)

MongozoPremiumPils

Foi o marido que encontrou a cerveja Mongozo em uma cervejaria em SP. Essa cerveja belga  é a primeira Lager do mundo produzida reunindo três características: orgânica, Fairtrade (comércio justo) e sem glúten. No paladar, é ligeiramente lupulada, com um amargor suave que faz dela uma cerveja de ótimo frescor e fácil de beber. Muito boa mesmo!

No Brasil só vi a  Pilsner para vender, mas na Europa há vários sabores exóticos: trigo sarraceno, banana, coco, manga, etc.

Teor Alcoólico: 5,0%
Preço:Acima e  R$23 – 330 ml

germania

Foi uma amiga que encontrou a cerveja brasileira sem glúten da Germânia.
Entrei em contato pessoalmente para me certificar de que o processo de produção era todo separado das demais cervejas. Possui menos de 5 ppm de glúten.

É a cerveja mais barata do mercado, custa cerca de R$5,00, 330 ml. O único problema é que só vende nas distribuidoras da Germânia. Nunca encontrei em supermercado.

Preço: Honesto (cerca de R$5,00 a unidade, mas só vendem nas distribuidoras. Não sei se a venda é apenas em grande quantidade)

grisette

Novidades têm aparecido no mercado. É o caso cerveja Grisette Blonde Gluten Free, produzida na Bélgica pela St. Feuillien.
A cerveja Grisette Blonde é uma cerveja clara, refrescante, com uma fermentação secundária na garrafa. Sua espuma é suave e branca, seu corpo claro e seu um amargor é intenso e destacado.

Teor alcóolico: 5.5%
Preço: Entre R$ 18,60 e R$23,00 – 250ml

cerveja

Outra opção que encontrei é a cerveja belga Brunehault. Esta cerveja é orgânica e sem glúten. Tem menos de 5 PPM de glúten.
Encontrei 4 tipos disponíveis: Witbier, Belgian Blond, Belgian Pale Ale e Belgian Tripel.
Comprei 3 para provar e amei a Witbier (pois adorava a cerveja de trigo…rsrs). Ainda irei provar a Tripel e a Pale Ale.

Teor alcóolico: 5%
Preço: Entre R$ 19,00 e R$26,00 – 330ml

cerveja TOOL

Uma supresa foi esta cerveja sem glúten dinamarquesa To Øl Reparationsbajer. Só vi para vender no restaurante Nai Food. A cerveja é do tipo forte escura. A cervejaria To Øl utiliza uma enzima para quebrar o glúten da cerveja, que é feita de malte, aveia, lúpulo e levedura.

Teor alcóolico: 5,8%
Preço: Entre R$ 20,00 e R$26,00 – 330ml

brewdog

A escocesa BrewDog também lançou uma cerveja sem glúten, a Vagabond Pale Ale. Feita com os maltes Extra Pale, Cara e Crystal, e os lúpulos americanos Centennial e Amarillo. Esta cerveja também passa por um processo de quebra do glúten.

É possível encontrar a Vagabond Pale Ale no BrewDog em SP.

Teor alcóolico: 4,5%capitu diadorim

A grande novidade em 2016 foi o lançamento da cerveja Capitu Diadorim.

A Capitu Diadorim sem glúten é uma Belgian Saison desenvolvida para paladares exigentes. A Diadorim sem glúten é uma cerveja com sabor intenso e notas frutadas. A receita leve e aromática possui como um de seus ingredientes principais a mandioquinha, naturalmente sem glúten, proporcionando à bebida um sabor sutil e aveludado e garantindo drinkability e muita refrescância.

A Capitu Diadorim sem glúten é feita com os ingredientes tradicionais como malte de cevada, lúpulo e levedura. A diferença está na técnica de quebra do glúten da cevada através de enzimas, durante o processo cervejeiro, garantindo que ela possa ser apreciada tanto pelos amantes da cerveja artesanal, quanto por aqueles que possuem alguma desordem relacionada ao glúten ou simplesmente optaram por retirar a proteína da dieta.

Esta cerveja é deliciosa! Perfeita para quem sentia falta de uma cerveja estilo belga artesanal!

Teor alcóolico: 5,3%
Preço: Entre R$ 15,00 e 18,00 – 310ml

Lançada em 2017, a cerveja UMA Le Manjue é o mais novo lançamento do chef Renato Caleffi.
A cerveja é tipo Blonde Ale artesanal, feita com maltes orgânicos, levedura belga e leve toque de capim limão.

Teor alcóolico: 4,7%
Preço: Entre R$ 15,00 e 18,00 – 310ml

Para quem for viajar para o exterior, há muitas opções boas! Encontrei uma reportagem com as dez melhores cervejas sem glúten. Olhem que legal:

gluten-free-beer-shootout-gear-patrol-lead-full-2

12 Comentários

  1. Francisco Giordano Neto disse:

    Olá, Carol. Muito legal seu site/blog, parabéns!
    Você já experimentou a cerveja sem glúten da Germânia? Ficou bem?
    Eu experimentei outro dia mas comi outras coisas suspeitas e acabei passando mal. Vou fazer novamente um teste isolado com essa cerveja mas queria ouvir alguma opinião de quem já tenha experimentado.
    Um abraço.
    Francisco.

    • menusemgluten disse:

      Oi Francisco! Td bem?
      Fico feliz que tenha gostado do blog! 😀
      Sobre a cerveja Germania, eu não passei mal. Mas eu não sou muito sensível a contaminação.
      Eu liguei para eles para saber sobre a produção, etc. eles me informaram q a cerveja é segura para celíacos. Mas, como a maioria das cervejas sem glúten, são feitas com ingredientes que têm glúten, passando por um processo que quebra a proteína, deixando a cerveja não toxica para celíacos, mta gente ainda assim se sente mal. Tem que ver a aceitação do seu organismo mesmo.
      Abs
      Carol

  2. Jumes disse:

    Ola, na busca de cerveja boa sem glúten e preço bom descobrimos que a corona extra mexicana é apta a intolerantes ao glúten. Minha esposa aprovou! E o bacana é que se encontra facilmente nos mercados.

    • menusemgluten disse:

      Olá Jumes,
      Obrigada pelo cometário. Eu já ouvi falar que a Corona seria apta para celíacos, mas isto ainda é controverso. Se é sem glúten mesmo, como a empresa afirma, por que eles não colocam na embalagem?
      Nos EUA, por exemplo, algumas cervejas “sem glúten” vem com o dizer “crafted to remove gluten”, mas embaixo diz que não podem garantir que não tenha. Neste caso, é uma decisão pessoal arriscar ou não. Eu tomei uma destas e tive reação, e olha que não sou muito sensível.
      Eu prefiro ficar nas cervejas que garantem o limite tolerável pelos celíacos ou ficar no vinho mesmo…
      Abs
      Carol

  3. oi pessoal, tudo bem? estou quase fechando meu diagnostico,mas depois de estar sendo tratada a dois anos como retocolite,e passando por qutro medicos que disseram a mesma coisa,fui em uma quarta opinião, munida de laudos esta ao ver meus dcts disse q estou mas para alergia a glutem,bom primeira coisa que me preocupei foi minha cerveja adoro em reuniões,em churrasco em festa geral,ai entrei no dr google rsrsrs achei isso SENSACIONAL…kkkkkkk pode…obrigada por existir,amei mas pelo geito sou sim fiz algumas mudanças estou muito melhor depois que tirei o glutem,boa tarde!!!

  4. Henrique disse:

    Tive reação com a cerveja Germânia, soube que tinha sido aprovada em um teste e por isso adquiri o produto, mas não tenho dúvidas de que não é própria para celiacos.

    • menusemgluten disse:

      Olá Henrique! Td bem?
      Eu mesma entrei em contato com a Germania e me falaram que tinha sido feito o teste e que era segura.
      Vc já tomou outras cervejas sem glúten? Mta gente não tem nenhuma tolerância, pois querendo ou não, a maioria delas passa por um processo de quebra do glúten. O melhor seria consumir apenas cervejas feitas com outros grãos, como o trigo sarraceno e o sorgo, mas ainda é bem difícil encontrar.
      Abs
      Carol

  5. André disse:

    Boa noite Carol ! “Menu Sem Glúten” 😍 Muito Legal . Carol, tenho uma loja de produtos naturais em Presidente Prudente- SP e gostaria.de.saber se VC conhece alguma pessoa ou empresa que revende essas Cervejas G/Free
    Obrigado

  6. Raphael disse:

    Boa tarde,

    Tenho uma loja de produtos naturais em salvador, gostaria de colocar cerveja sem glúten, poderia me passar o contato de alguns fabricantes?

    Parabéns pelo blog!!!!

Deixe seu comentário!