Madeleines sem glúten de especiarias, mel e laranja

Postado por menusemgluten em 19/set/2013 - Sem Comentários

Receita de Madeleines sem glúten de especiarias, mel e laranja

Estou apaixonada por estas Madeleines!!

Desde que voltei de viagem e trouxe comigo a forma para fazer Madeleines, estou louca pra testar. Esta semana me empolguei e fui fazer estes bolinhos divinos! Fiquei super fã!

Para quem não conhece, Madeleines são pequenos bolinhos, de origem francesa, assados em formato de conchas. O bolinho foi batizado em homenagem a camponesa Madeleine Paulmier, famosa por servi-los em uma pequena vila na região de Lorraine, na França.

O mais destacado protagonista da história da especialidade foi o escritor francês Marcel Proust. No Caminho de Swann, primeiro dos sete volumes da obra-prima “Em Busca do Tempo Perdido”, ele conta como conheceu as madeleines e revela o prodígio que operaram em sua vida e arte.

Num dia de inverno, chegando em casa com frio, a mãe lhe deu o bolinho acompanhado de uma taça de chá. Ao levar um pedaço à boca, amolecido pela bebida, veio-lhe à mente não apenas a lembrança do passado, mas a sensação de resgatar a própria infância.

A madeleine tinha o mesmo sabor da que sua tia Léonine lhe oferecia todo o domingo de manhã, anos antes. Essa metáfora do paladar revivido, uma experiência desprezada por tantos adultos, pode ser interpretada como a vitória da memória sobre a sovinice do tempo.

Uma coisa é certa: Proust ingressou tardiamente na saga do bolinho, mas sem ele as madeleines não obteriam a mesma fama internacional.
(Fonte)

Esta receita foi adaptada do blog Gluten Free Girl and the chef

Ingredientes:

  • 105 g de farinha sem glúten (utilizei Mix Dolci da Schar) – utilize a que tiver
  • ½ colher (chá) de psyllium (você encontra em lojas de produtos naturais) – se não encontrar, utilize goma xantana
  • ½ colher (chá) de bicarbonato de sódio
  • ½ colher (chá) de gengibre em pó
  • ¼ colher (chá) canela em pó
  • 1/8 colher (chá) de cravo da índia em pó
  • Uma pitada de sal
  • Uma pitada de pimenta preta
  • 1/3 de xícara (chá) de açúcar (refinado)
  • Raspas da casca de ½ laranja (não ralar a parte branca, apenas a casca)
  • 2 ovos grandes em temperatura ambiente
  • 2 colheres (sopa) de mel
  • 1 colher (chá) extrato de baunilha
  • 85 g de manteiga sem sal, derretida e fria
  • Açúcar de confeiteiro para polvilhar

Modo de preparo:

Em uma vasilha, misture os ingredientes secos: a farinha sem glúten, o psyllium, o bicarbonato, gengibre em pó, canela em pó, cravo em pó, sal e pimenta. Misture bem para aerar a farinha.

Na vasilha da batedeira, misture o açúcar e as raspas de laranja. Misture bem com uma espátula, para perfumar o açúcar.

Ligue a batedeira em velocidade baixa, adicione os ovos, um a um, e bata até a mistura ficar clara e espumosa, mais ou menos 2 minutos. Acrescente o mel e a baunilha. A velocidade da batedeira deve ser baixa. Desligue.

Delicadamente, vá jogando a mistura de farinhas na mistura líquida e misturando com uma espátula, até incorporar bem os ingredientes. Adicione a manteiga e misture até combinar tudo.

Neste momento, você pode colocar a vasilha, coberta com um papel filme na geladeira, ou já colocar a massa na forma de Madeleines (que deve ser bem untada com manteiga e polvilhada com farinha de arroz – tirar o excesso de farinha batendo no fundo da forma), e então colocar na geladeira.

No blog que peguei a receita, indicam que é melhor já colocar a massa na forma. Fiz isso. Coloquei uma colherada de massa em cada parte da forma. Cobri com papel filme e levei à geladeira por cerca de 4 horas.

Eles recomendam que seja por, no mínimo, 3 horas, ou deixar a noite toda. Tenham o cuidado de não encher muito cada espaço da forma, pois as Madeleines crescem.

Depois do descanso na geladeira, pré-aqueça o forno, 200 graus, por alguns minutos. Retire o papel filme da forma com as Madeleines e leve ao forno.

Asse até os bolinhos ficarem levemente dourados e estufados (em torno de 7 minutos). É importante ficar atento, para não passar do ponto.

As Madeleines devem sair da forma com o simples toque do seu dedo (por isso, é importante untar bem e enfarinhar).

Transfira as Madeleines para uma gradinha, para esfriarem.

madeleines

Esta foi a primeira vez que fiz Madeleines, acho que passei um pouco do ponto exato. Elas precisam ficar um pouco menos escurinhas, rsrs… Mas, garanto que ficaram deliciosas!!!

Sirva com um chá ou um café. Sucesso total!

madeleines2

0 Comentários

Deixe seu comentário!