Crepes de trigo sarraceno sem glúten recheados com cogumelos, abobrinha e palmito

Postado por menusemgluten em 01/abr/2014 - Sem Comentários

Crepes de trigo sarraceno sem glúten recheados com cogumelos, abobrinha e palmito

A inspiração desta receita veio de um prato chamado Galette Bretonne de Sarrasin, que é um tipo de crepe/ panqueca feita com farinha de trigo sarraceno.

Confesso que acho o sabor do trigo sarraceno (ou trigo mourisco) um tanto quanto forte. A primeira vez que comi estranhei bastante, até porque nossa cultura consome muito pouco este “grão”.

Mas, depois de descobrir a DC, fui pesquisar alternativas de farinhas para enriquecer minhas receitas e encontrei o trigo sarraceno. Fiquei admirada ao ver os inúmeros benefícios do “grão”, que, apensar de levar trigo no nome, é da família do ruibarbo e das azedas.

O trigo sarraceno contém proteínas, carboidratos, fibras solúveis, vitaminas do complexo B e minerais como manganês, magnésio e fósforo. Além disso, possui flavonoides (antioxidantes), principalmente a rutina. A presença de fibras e de antioxidantes faz com que o trigo sarraceno auxilie na prevenção de doenças cardiovasculares, diabetes e obesidade.

No mundo, o trigo sarraceno é utilizado na cozinha polaca, russa e judaica. Na cozinha ucraniana, o trigo sarraceno se chama hretchka e é largamente usado no dia-a-dia e também para confeccionar um dos pratos do menu natalino – a kutia. Na cozinha bretã, a farinha do trigo sarraceno faz parte da massa dos crepes. Na cozinha japonesa, o trigo sarraceno é chamada de sobá e é largamente consumido no dia-a-dia pelos japoneses como um prato de macarrão mergulhado em caldo quente à base de shoyu, como uma sopa, acrescido de vários tipos de ingredientes.
Fonte: Wikipedia

Como eu falei, fiz uma adaptação da Galette Bretonne de Sarrasin. Qualquer dia farei a versão original, que leva um ovo inteiro no meio. Fica lindo!!!

Galette Bretonne de Sarrasin - imagem da receita original

Galette Bretonne de Sarrasin – imagem da receita original

Vi várias receitas que levam apenas a farinha de trigo sarraceno, mas achei que ficaria com o sabor muito acentuado. Por isso, misturei com outra farinha, para suavizar. Outro ponto, vi que, em geral, é preciso deixar a massa descansar por, pelo menos, uma hora. Eu deixei meia hora e ficou bom.

Ingredientes da massa:

  • 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo sarraceno
  • 1/2 xícara (chá) de Mix Pan da Schar (ou farinha de arroz)
  • 2 ovos
  • 1 1/2 xícara (chá) de água gelada
  • 1 colher (chá) de ghee ou manteiga derretida
  • 1 colher (chá) de sal

Misture as farinhas e o sal em um bowl. Acrescente os ovos batidos e a água e misture com um fouet até os ingredientes estarem bem misturados e não ter grumos de farinha. Por último, misture o ghee.
Deixe essa massa descansar em temperatura ambiente por cerca de 1 hora. Depois, se ela estiver muito grossa, o indicado é colocar um pouco mais de água (até ficar com consistência de panqueca/ crepe – nem muito liquida, nem muito grossa).
Unte levemente uma frigideira antiaderente e despeje porções da massa. vá girando a frigideira, até cobrir toda a superfície com a massa. Espere dourar de um lado e vire.

Ingredientes do recheio:

  • 1 colher (chá) de ghee ou azeite de oliva
  • 1/2 cebola roxa picada
  • 1 bandeja de cogumelos champignon frescos higienizados e fatiados
  • 1 abobrinha grande cortada em julienne
  • 4 palmitos picados
  • Raspas e suco de 1/2 limão siciliano
  • Salsinha picada a gosto
  • Sal e pimenta do reino a gosto

Em uma panela, refogue a cebola no ghee. Junte os cogumelos, espere eles murcharem um pouco e coloque a abobrinha e o palmito picado. Em seguida, misture as raspas e o suco do limão. Deixe refogar por alguns minutos. No final, coloque a salsinha, o sal e a pimenta a gosto. Se sobrar muito liquido na frigideira, incline-a e tire o excesso do caldo com uma colher, pois pode molhar demais a massa do crepe.

Recheie as massas de crepe e delicadamente dobre uma vez e depois mais uma, para ficar no formato do crepe da foto. Caso prefira, faça como na foto da Galette Bretonne de Sarrasin, dobrando apenas as laterais de fora. Achei um charme. Farei assim da próxima vez.

crepes3

Sirva com uma saladinha mista. Fica delicioso!!!

0 Comentários

  1. andrea valerio disse:

    Parece divino… vou experimentar…

  2. Sheyla Paranaguá disse:

    Agradecida por compartilhar. Testando em 3,2,1.

  3. Ana musafir disse:

    Adoro esta receita faço sempre obrigada

Deixe seu comentário!

%d blogueiros gostam disto: